domingo, 30 de abril de 2017

As Conchas do Pe Joaquim Martins

As Conchas do Pe Joaquim Martins

O Pe Joaquim Martins quando estava no Externato de Penafirme, brindava todos os funcionários com pequenas lembranças, sempre feitas por ele.

Lembranças que assinalavam uma data ou celebração.


Estas conchas, de simbologia cristã, têm com certeza vários significados.
A conchas, as pequenas imaginas de Nossa Senhora, coladas dentro e as palavras escritas de um significado único. A data da oferta 2011.

Obrigado Pe Joaquim.

terça-feira, 17 de maio de 2016

Uma viagem por Espanha, cidade de Sevilha




Mais uma viagem, mais um objeto, "souvenir".
Espanha aqui ao lado, país de muitas regiões. 
As Sevilhanas, mais conhecidas na cidade de Sevilha, mas no entanto nas minhas pesquisas as sevilhanas são uma dança popular, dançada por toda a Espanha.

Meus cunhados, meus amigos, o Rui e a Dina, na sua volta pelo país nosso vizinho, ou como dizem pelo país de "nuestros hermanos", trouxeram esta lembrança, uma sevilhana.



"Sevilhana

Sevilhana é uma dança popular do flamenco. A dança sevilhana não vem de Sevilha.
É uma velha dança popular, aparecendo durante as festas e dançada por pessoas de todos os sexos e idades, e normalmente dançada por famílias inteiras e 'povos'.
A coreografia das Sevilhanas é muito utilizada nas festas. Por isso aprender flamenco normalmente começa com esta dança particular.

É uma dança muito viva, muitas vezes excluída do flamenco. Paradoxalmente, durante espetáculos são as Sevilhanas que as pessoas tomam pelo 'verdadeiro flamenco', já que estão cheias de voltas, de espetáculo e de saias coloridas e em geral de alegria."

Fonte: Wikipedia

Podes seguir-me na minha página do Facebook: Objetos e Coleções

segunda-feira, 9 de maio de 2016

O artesanato da Amazónia - o barco

Em cada região, povo, espalhado pelo mundo tem a sua tradição, o seu artesanato e como o nome diz, é feito à mão.

Nesta publicação apresento um Barco da Amazónia
Este barco é um artesanato criado como lembrança para quem passa por esta bela região, Praia de Ponta de Pedra, da região de Santarém do Pará, Brasil. 
Para quem quer ir localizar num mapa, é procurar a norte do Brasil, no Estado do Pará, que tem como capital Belém do Pará.




Esta lembrança foi-nos trazida por meus cunhados, numa das suas viagens por lá. 

Podes seguir-me na minha página do Facebook: Objetos e Coleções

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Galo de Barcelos

O Galo de Barcelos, esta imagem, foi a que me deu a ideia de construir este blog e publicitá-lo nas Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google+).
Depois com uns "toques" feito por uma colega de bom gosto, criou um fundo mais nacional, mas no entanto com objetos que me são oferecidos de várias partes do mundo!
O Galo de Barcelos é um símbolo de Portugal, mas que tem uma história que transcrevo aqui abaixo:

Lenda do Galo de Barcelos

A lenda do Galo de Barcelos narra a intervenção milagrosa de um galo morto na prova da inocência de um homem erradamente acusado. Está associada ao monumento seiscentista que faz parte do espólio do Museu Arqueológico, situado no Paço dos Condes de Barcelos.
Um dia, os habitantes de Barcelos andavam alarmados com um crime, do qual ainda não se tinha descoberto o criminoso que o cometera. Certo dia, apareceu um galego que se tornou suspeito. As autoridades resolveram prendê-lo, apesar dos seus juramentos de inocência, que estava apenas de passagem em peregrinação a Santiago de Compostela, em cumprimento duma promessa.
Condenado à forca, o homem pediu que o levassem à presença do juiz que o condenara. Concedida a autorização, levaram-no à residência do magistrado, que nesse momento se banqueteava com alguns amigos. O galego voltou a afirmar a sua inocência e, perante a incredulidade dos presentes, apontou para um galo assado que estava sobre a mesa e exclamou:
- "É tão certo eu estar inocente, como certo é esse galo cantar quando me enforcarem."
O juiz empurrou o prato para o lado e ignorou o apelo, mas quando o peregrino estava a ser enforcado, o galo assado ergueu-se na mesa e cantou. Compreendendo o seu erro, o juiz correu para a forca e descobriu que o galego se salvara graças a um nó mal feito. O homem foi imediatamente solto e mandado em paz.
Alguns anos mais tarde, o galego teria voltado a Barcelos para esculpir o Monumento do Senhor do Galo em louvor à Virgem Maria e a Santiago Maior, monumento que se encontra no Museu Arqueológico de Barcelos.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Podes seguir-me na minha página do Facebook: Objetos e Coleções 

 

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

A caneca das Caldas


Nesta altura do ano, o Carnaval, fui ver os meus objetos de coleção que tenho para publicar e encontrei o objeto ideal para este período carnavalesco.
Um objeto característico de uma região do nosso país, as Caldas da Rainha, zona rica em artesanato de barro e louça criadas por Rafael Bordalo Pinheiro.
A famosa caneca tem a particularidade de ter no interior uma tradição fálica, em que se encontra lá um pénis em ereção. 
Um motivo de muitas brincadeiras para quem não conhece, em que a principal brincadeira é dar a beber com essa caneca, e a pessoa que bebe, sem saber, depara-se com este objeto fálico e que depois dá azo a muita risada pela partida feita.
E num dos nossos passeios a Caldas da Rainha, eu e minha mulher, não resistimos e compramos esta caneca que aqui publicamos! 

Podes seguir-me na minha página do Facebook: Objetos e Coleções

sábado, 23 de janeiro de 2016

Montalegre, passeios por Portugal


Por passeios nos belos lugares de Portugal, 
duas pessoas queridas, brindaram a nossa casa com uma lembrança de Montalegre, um bonito objeto que simboliza aquele bonito lugar.
Mais um objeto oferecido e que faz parte da nossa coleção.

Podes seguir-me na minha página do Facebook: Objetos e Coleções

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Passear por Sevilha


Meus amigos e familiares tem a particularidade de quando viajam por algum local de Portugal ou estrangeiro, trazerem-me sempre um objeto tradicional do local visitado.
No caso deste pequeno objeto, o meu cunhado e minha cunhada, foram passear por Espanha e ao passarem por Sevilha trouxeram algumas lembranças que nos presentearam!
Obrigado Rui e Dina!

Aos meus amigos que andarem por viagens em Portugal e estrangeiro, estou "aberto" a receber pequenas lembranças locais, não só para embelezar minha casa como para "alimentar" este meu blogue!

Podes seguir-me na minha página do Facebook: Objetos e Coleções